skip to Main Content
Telefone: 55 (62) 3922.2079
Rentabilidade Do LCA – Os Detalhes Que Você Precisa Conhecer Para Investir!

Rentabilidade do LCA – os detalhes que você precisa conhecer para investir!

Para o investidor que procura maior segurança, ou seja, com estilo conservador, atualmente é possível investir em títulos de renda fixa com menor grau de risco, ao mesmo tempo com boa rentabilidade, principalmente quando se compara os rendimentos com os oferecidos pela Poupança. Entre esses títulos de renda fixa estão os LCA – Letra de Crédito do Agronegócio.

A LCA é um título de crédito emitido pelas instituições financeiras, públicas ou privadas, que tem como objetivo conseguir recursos para financiamento do agronegócio. Ao adquirir uma LCA, o investidor empresta dinheiro para negócios agrícolas e pecuários, recebendo, depois do tempo contratado, os valores acrescidos de juros, normalmente bastante lucrativos.

As instituições financeiras, dessa forma, conseguem captar no mercado valores que serão investidos em empresas e instituições que fazem parte do setor de agronegócios, colaborando para o crescimento desse segmento.

Atualmente é possível encontrar Letras de Crédito do Agronegócio que oferecem rendimento superior a 90% dos valores da CDI, fazendo com que o investimento seja bastante atrativo, principalmente se levarmos em consideração que se trata de um investimento isento do Imposto de Renda.

Olha que bacana este post que fizemos para você: Contabilidade rural – tudo que você precisa saber

A LCA, para os produtores rurais, é atrelada aos direitos de crédito sobre transações realizadas e, dessa forma, funciona como um repasse de todos os recebíveis aos investidores privados, antes do seu vencimento.

Fazendo o repasse dos recebíveis, os agentes do agronegócio conseguem maior disponibilidade de capital e, com os valores em seu poder, conseguem aumentar a oferta de financiamento e de crédito na compra a prazo de produtos rurais.

A LCA é uma forma de rentabilizar o capital com maior segurança. Enquanto o investidor multiplica o seu capital de uma forma mais segura e com uma taxa de retorno bastante atraente, o agronegócio consegue o capital necessário para continuar com suas atividades, gerando aumento do PIB nacional.

Como funciona a LCA

O agronegócio, atualmente, é conhecido como agrobusiness, envolvendo todos os segmentos da cadeia produtiva ligada à agricultura, à pecuária e a outras atividades que envolvem a produção e comercialização de seus produtos.

Assim, o agronegócio não está limitado apenas à agricultura e a pecuária, envolvendo também as atividades desenvolvidas por inúmeras empresas e instituições, como, por exemplo, fornecedores de insumos, serviços, equipamentos e sementes, além do beneficiamento de produtos, da industrialização e da comercialização da produção agropecuária.

Como acontece com outros títulos, como o CDB e a LCI, o investidor, ao comprar títulos de LCA, empresta seu capital para a instituição financeira, recebendo uma remuneração por isso. A instituição financeira, por sua vez, empresta o capital aos produtores rurais, tomando como garantia os direitos de crédito.

O principal objetivo é financiar as atividades vinculadas à produção, comercialização, beneficiamento e industrialização de produtos ou insumos agropecuários, incluindo os implementos e maquinário utilizado nas atividades do agronegócio.

Outro post feito especialmente para você: Tecnologia para Produtor Rural – como aplicar e quais os benefícios?

Com a LCA, todos conseguem lucrar. O Investidor, que recebe juros sobre os valores emprestados ao banco; o próprio banco, que cobra uma taxa maior do que as taxas pagas ao investidor para emprestar ao agronegócio, e o produtor rural, que consegue o capital necessário para seus investimentos.

A rentabilidade da LCA e os tipos de remuneração

A LCA oferece diferentes tipos de remuneração, de acordo com o período de aplicação e as taxas de juros. O rendimento do título aumenta conforme o valor aplicado e o prazo de duração do investimento e, assim, quanto maior for o capital investido e o período, maior também será o retorno do investimento.

Basicamente são três tipos de remuneração pagas pelo LCA: o pré-fixado, o pós-fixado e o híbrido, reunindo os dois tipos anteriores.

Remuneração pré-fixada da LCA

Na remuneração pré-fixada da LCA, a taxa de juros paga pela instituição financeira é determinada no momento inicial da aplicação. Fazendo essa escolha, o investidor fica sabendo exatamente o valor que vai receber quando resgatar o capital aplicado.

Remuneração pós-fixada da LCA

Fazendo a escolha de remuneração pós-fixada, a taxa de juros paga pela instituição é constituída por um percentual de uma taxa de juros, ou seja, de um indexador, que normalmente é o CDI, ou a taxa SELIC, cujos valores são bastante próximos.

Remuneração híbrida da LCA

Na escolha da remuneração híbrida, a instituição financeira paga a variação de um indexador, como, por exemplo, o IPCA, IGPM ou INPC, acrescida de uma taxa de juros previamente definida.

Esta é a modalidade menos comum, principalmente por exigir uma carência mínima de três anos, ou seja, é uma forma de investimento que não atende investidores que pretendem resgatar o capital antes do prazo determinado.

As vantagens da LCA

Entre as principais vantagens oferecidas pela LCA está a isenção do Imposto de Renda e do IOF – Imposto sobre Operações Financeiras. Além disso, como já vimos, a rentabilidade pode ser escolhida pelo próprio investidor.

Com relação ao prazo, com exceção da remuneração híbrida, a carência mínima é de 90 dias e a aplicação é garantida pelo FGC – Fundo Garantidor de Crédito, para valores de até R$ 250 mil por CPF ou CNPJ em cada instituição financeira.

Ao mesmo tempo, a LCA pode oferecer liquidez diária, permitindo ao investidor consultar o saldo diariamente para conhecer a rentabilidade de seu investimento.

O único cuidado a ser tomado pelo investidor é com relação à carência. Mesmo que a taxa de retorno seja superior a do CDB, por exemplo, pode não valer a pena para investidores que não sabem se podem precisar ou não do resgate antes do término da carência.

Outro post para você sobre a área contábil rural: 5 dicas para fazer um plano de contas rural

Contudo, se o investidor pode disponibilizar o capital investido pelo prazo negociado, quanto maior for o período de investimento, também maior será o percentual de juros pagos pela instituição financeira.

O investimento em LCA é bastante prático e seguro. Para começar um investimento, é necessário manter uma conta no banco emissor do título e, em seguida, fazer uma transferência de recursos, optando pelas LCA disponíveis.

Caso não pretenda ficar ligado a uma única instituição financeira ou ser obrigado a manter contas em diferentes bancos, o investidor pode optar por uma corretora de valores, já que, através dela, poderá ter acesso aos melhores produtos de todas as instituições financeiras, utilizando uma mesma conta de investimentos.

Gostou dessas dicas? A Rayc está pronta para te auxiliar no que você precisar! Que tal começar a investir na LCA? Se tiver dúvidas, fale conosco!

Sucesso e até breve.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top